InícioaudioLuís Bettencourt Sardinha: “Os médicos devem aconselhar 150 minutos semanais de atividade física”

Luís Bettencourt Sardinha: “Os médicos devem aconselhar 150 minutos semanais de atividade física”

Luís Bettencourt Sardinha, em entrevista ao JZ, falou-nos da poupança no gasto público que a prática sistemática de exercício físico proporciona e, designadamente, explicou a sensibilização que os médicos da americana Kaiser Permanente tratam de aplicar aos seus pacientes.

A Kaiser Permanente é uma organização fundada em 1945 na Califórnia e que desde há seis décadas desenvolve seguros e cuidados de saúde nos EUA. Há uma particularidade na prática dos médicos nas primeiras consultas: pergunta-se ao doente quanta atividade física pratica em cada semana. Se a resposta não corresponder ao que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde, então o médico recomenda ao paciente que passe a praticar 150 minutos semanais, em tempo acumulado de exercício físico. Não é preciso recorrer a um ginásio, a prática da caminhada é uma boa opção sem custos.

  AUDIO: Entrevista JZ


Luís Bettencourt Sardinha explica o mérito da prática seguida na americana Kaiser Permanente. 

Um exemplo que vale pensar para Portugal.

Este exemplo da Kaiser Permanente foi evocado por Luís Bettencourt Sardinha, professor catedrático na Faculdade de Motricidade Humana, da Universidade de Lisboa, numa intervenção no painel Promoção da Saúde e Saúde Pública, numa conferência realizada neste verão de 2016 na Reitoria da Universidade de Lisboa.

Luís Bettencourt Sardinha anuncia nesta entrevista ao JZ estar a conversar com a reitoria da Universidade de Lisboa sobre o desenvolvimento de um programa batizado como “A sua receita para a saúde”, a centralizar no Estádio Universitário, visando contrariar o sedentarismo dos jovens adultos, designadamente a população de estudantes universitários.
Apontando para um mais precoce segmento etário e escolar, Luís Bettencourt Sardinha aponta um objetivo, o de

que os adolescentes sejam consumidores educados da atividade física”.

A mudança necessárias passa pela escola, nos diferentes níveis.

Luís Bettencourt Sardinha é investigador científico, várias vezes distinguido com prémios internacionais, cujo foco principal incide sobre desenvolvimento de métodos de avaliação da composição corporal, comportamento sedentário, atividade e aptidão física. As áreas de investigação incluem também temas como a prescrição do exercício e a saúde metabólica. É Professor Catedrático na Faculdade de Motricidade Humana (FMH) na Universidade de Lisboa, onde dirige o Laboratório de Exercício e Saúde e o Grupo de Investigação de Composição Corporal do Centro Interdisciplinar de Estudo da Performance Humana.

Pin It on Pinterest